Não faça besteira, leia o Bandeira!

 
Não faça besteira, leia o Bandeira!
 

 
Cotidiano, cinema, música, anotações virtuais. Talvez não nessa ordem. Ou, quem sabe, nada disso.

Entre em contato.

elioband@hotmail.com
 
 
 

Elio Bandeira/Male/31-35. Lives in Brazil/Rio Grande do Sul/Porto Alegre/Mont'serrat, speaks Portuguese and English.
This is my blogchalk:
Brazil, Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Mont'serrat, Portuguese, English, Elio Bandeira, Male, 31-35.

 
 
setembro 30, 2003
 
O sábado passado foi um daqueles dias para marcar o ano. Começou acordando do lado da pessoa mais maravilhosa do mundo, passou por um futebol com os amigos, um churrasco muito bem feito, uma ida ao Beira-Rio ver o Inter jogar (e ganhar), um excelente show e terminou na companhia de amigos. Faltou alguma coisa? Acho que não.
 
O show do Simply Red receberia a nota máxima se não fosse o atraso de uma hora. A turba já estava começando a vaiar quando o Mick Hucknall e os outros 10 integrantes da banda apareceram. Daí em diante, foi profissionalismo puro. A voz e o instrumental parecem de CD. Something Got Me Started, Stars, Come to My Aid, e vários outros sucessos. Não tocaram Holding Back The Years e If You Don't Know Be My Now (apesar de um jornal da Capital ter mencionado que essas músicas foram tocadas - só se foi no camarim), mas nem fizeram falta. Uma hora, olhei para trás e tinha vários casais dançando abraçados, como naquelas reuniões dançantes. Quando estava entrando no Gigantinho, perguntei para a moça que recolhia os ingressos: "Posso ficar com um pedaço, como recordação?". Ela negou e respondeu: "Só vai poder guardar na memória". Pode deixar, já foi feito. Está na seção "os melhores shows", ao lado de "os melhores dias da vida".

setembro 25, 2003
 
SOMENTE para quem gosta de Travis, esta é a capa do novo CD, 12 Memories:


 
Que semana difícil. Vários rolos para resolver e, até agora, nenhum foi solucionado.
 
Mais um show nos espera: conseguimos uma barbada para assistir o Simply Red, no Gigantinho, sábado.

setembro 24, 2003
 
O Opinião tava bem vazio na noite de terça-feira, mas a música era de qualidade. Fernando Noronha & Black Soul mostraram porque são a melhor banda gaúcha de blues. Meu amigo Xico Pretto, baixista da banda, convidou a família Bandeira para conferir o lançamento do novo CD, Changes. O Fernando Noronha tá tocando cada vez melhor e o novo baterista significou um acréscimo de qualidade. Como diz aquela propaganda: Experimenta!

setembro 19, 2003
 
Bom, minha irmã, Ana Paula, saiu na frente e deu seu comentário sobre o triplo show de ontem (veja aqui). Bem, vamos por partes: o The Hellacopters é uma banda legal, que merece uma audição mais demorada. No palco, os caras até que agitaram bastante, mas como quase ninguém conhecia o repertório, faltou cumplicidade do público. O Sepultura....bem, o Sepultura é aquela coisa primal, com o baterista Igor Cavalera fazendo uma verdadeira avalanche sonora. Quando eles abriram o show do Metallica, há alguns anos, não deu para curtir muito. Desta vez, ficou mais fácil identificar as músicas (se bem que todas elas são bem parecidas, né?). Roots, Bloody Roots e uma das melhores covers já feitas (Bullet The Blue Sky, do U2) foram os destaques. Bom, e o Deep Purple? Olha, sinceramente, me surpreendeu. Uma banda que tem músicas mais velhas do que eu merece todo o respeito, até porque os caras continuam tocando muito bem. Assistir Smoke On The Water, Perfect Stranger e Knocking At Your Back Door vale o investimento. Também nunca fui muito fã dos caras, mas foi uma aula de música bem tocada, com direito até a uma jam entre o guitarrista Steve Morse, o baixista Roger Glover e o baterista Ian Paice (um mestre das baquetas), com trechos de Led Zeppelin, Jimi Hendrix e Gun's N' Roses. O vocalista Ian Gillan, de pés descalços, só dizia "beautiful, beautiful" para o público. Acho que ele resumiu tudo.
 
O ponto negativo do show de ontem foi o camarote vip montado pela marca de cerveja promotora do evento. Tudo bem, todo mundo gostaria de estar ali, bem perto do palco, com cerveja, quitutes e sushi liberados. Só que a "sacada vip" invadiu um pouco da pista, fazendo com que a capacidade visual do show no Gigantinho ficasse diminuída. Resultado: arquibancadas e pista lotadas. Era uma verdadeira aventura tentar ir ao banheiro ou ao bar. Até cheguei a tentar, mas desisti.

setembro 18, 2003
 
A MTV americana tem um programa chamado Becoming, no qual um (a) fã encarna seu ídolo e faz um videoclip igual ao original, com produção visual, roupas, hospedagem em hotel de luxo, desfile em limousines, etc. Dias atrás uma canadense se passou pela Kelly Osbourne no clip de Papa Don't Preach. A guria ainda ganhou o disco de ouro da cantora, autografado e tudo. A questão é: qual o clipe que você gostaria de encenar, como se fosse o cara da banda? As minhas opções seriam: Just Like Heaven (The Cure), Everybody Hurts (R.E.M.) e talvez, Smells Like Teen Spirit (Nirvana). Sem falar que seria legal participar de Sabotage (Beastie Boys).

setembro 16, 2003
 
Em 1997, trabalhando no Correio do Povo, fui escalado para fazer a cobertura do 4º Porto Alegre em Cena. Tinha que assistir umas duas peças por noite. Às vezes, tinha que sair no meio da apresentação e correr para outro local. Uma que foi bastante curiosa era encenada no antigo Forte Apache (Jerônimo Coelho esquina Praça da Matriz), que estava em ruínas. Era um grupo argentino com uma peça muito doida (tochas, gente presa em uma gaiola gigante). Pois ontem fomos ao Hospital Psiquiátrico São Pedro para assistir A Paixão Segundo G.H., baseada na obra de Clarice Lispector, que integra a programação do 10° festival. A peça é muito boa, com espetacular atuação da Mariana Lima. A Lu adorou, disse que era bem fiel ao livro (que ela leu). Pelo jeito, vou me inteirar um pouco da obra dessa grande escritora.
 
Aproveitando a dica de amigos, solicitei o serviço ADSL lá para casa. A Brasil Telecom disse que a linha pode comportar o serviço, mas só acredito quando a Internet estiver próxima à velocidade da luz. Quem tem, não reclamou.

setembro 15, 2003
 
Viajar para Tapes não é tão demorado assim. Valeu a pena curtir o aniversário do Adriano "Polenta", com um ótimo churrasco de ovelha regado a cerveja. Pena que tava um pouco frio e tivemos que voltar cedo.
 
O Atelier das Massas, encravado no centro de Porto Alegre, é um restaurante com R maiúsculo. Na sexta-feira, novamente comprovamos isso. Definitivamente, vale a pena provar o máximo de pratos possível. Definitivamente, não posso provar cebola.

setembro 12, 2003
 
Sabe quando tu acorda com uma música na cabeça? Parece que ela foi a trilha sonora do teu sonho da noite anterior. Daí tu se apronta, entra no carro, liga o rádio e a primeira música que toca é justamente aquela, como se a programação da FM estivesse esperando por ti? Pois isso aconteceu hoje. A música é True to Myself, do Ziggy Marley.

setembro 11, 2003
 
Assisti, dias atrás, a uma reunião da Comissão de Economia aqui da Câmara que tratou da coleta seletiva e do mercado de reciclados em Porto Alegre. Saiu matéria na imprensa informando que nossa capital gera 900 toneladas de lixo diárias, sendo que 30% poderiam ser reciclados. Representantes de cooperativas de recicladores (entre elas a Grife Morro da Cruz, que faz roupas de sobras de tecidos) e de catadores de lixo contaram que a atividade gera recursos que sustentam várias famílias. Antes achava a coleta seletiva um troço meio chato (ficar separando o lixo, não misturando papéis com vidros e com sobras de alimentos), mas depois desses relatos vi que o troço é sério e necessário. A partir de agora, certamente vou ter um pouco mais de cuidado com o lixo lá de casa. Não custa nada e ajuda muito.

setembro 10, 2003
 
Bah, fazia tempo que eu não registrava nada aqui. Não dá para dizer que foi falta de tempo nem por receio de comentários sem propósito (aliás, de pessoas que achavam blogs uma besteira e hoje estão inscritas e atuantes no Blogger - hehehe). É que algumas vezes eu penso em escrever alguma coisa, acabo deixando para depois e esse depois fica ainda mais para depois. Nesses dias, poucas coisas mudaram, a não ser o fato de ter dado um passo em direção ao futuro. Certamente, melhor ainda. As novidades serão publicadas em breve.
 
No site do R.E.M. já tem a capa da coletânea que eles lançarão no final de outubro: In Time - The Best Of R.E.M. - 1988-2003. Serão 18 músicas (duas novas) e o tracklisting está sendo divulgado a conta-gotas. Até agora, a escolha tá boa: Man On The Moon, The Great Beyond, Bad Day (inédita), What's The Frequency, Kenneth?, All The Way To Reno, Losing My Religion, E-Bow The Letter e Orange Crush. Os caras tão em turnê pelos Estados Unidos e um dos shows foi transmitido pela Internet. "Por que não sai um novo DVD da banda?" é a pergunta que não quer calar.
 
Decididamente, Piratas do Caribe - A Maldição da Pérola Negra vale o ingresso. Como diversão, é excelente. Geoffrey Rush e Johnny Depp estão muito bem e o diretor Gore Verbinski continua melhorando (A Mexicana e O Chamado são provas disso). Estamos meio defasados em matéria de filmes, mas logo, logo, retomaremos o rumo das salas escuras...hehehe.
 
Faz muito tempo que não compro CDs. Quando trabalhava no Correio do Povo, era por falta de dinheiro mesmo. Depois que entrei na Câmara, a verba melhorou e as aquisições aumentaram. Só que agora não tem quase nada de bom no mercado (quem sabe o novo CD do Skank-Oasis, Cosmotron). Também não copiei nada. Aliás, meus CDs continuam uma bagunça: tudo fora de ordem, algumas caixinhas quebradas. Estava andando com um 12 CDs no carro, agora nem isso. Pretendia dar um jeito neles semana passada e...nem isso. Vontade é a palavra chave.

 

 
   
  This page is powered by Blogger, the easy way to update your web site.

O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil

 

Home  |  Archives